Música em Foco


O seu conhecimento musical PASSA por aqui!











O que é solfejo

- Postado em Solfejo por

A prática do solfejo é uma das atividades mais importantes que faz parte do aprendizado musical. A leitura musical é uma tarefa cognitiva comparada ao aprendizado de um novo idioma. Para se chegar à leitura de uma determinada partitura com certa fluência é preciso muita dedicação, bem como ter consciência de que o atingimento do objetivo se dá de forma gradual, aos poucos. Daí a importância do domínio dos mais variados assuntos que compreendem a teoria musical.

Praticar solfejo é focar nos benefícios que ele pode trazer, pois os exercícios propostos de forma gradual é algo indispensável ao aprimoramento da leitura musical, da percepção, de elementos rítmicos, etc.. Muitos estudantes de música não compreendem de maneira satisfatória a real finalidade da prática do solfejo.

Podemos dizer que a partitura é o meio utilizado para o registro de uma obra musical ou até mesmo de exercícios a serem usados didaticamente em música; é um artifício universalmente conhecido para fins de estabelecer esse registro. Assim, podemos deduzir que a prática dos exercícios de solfejo se resume na leitura de uma partitura utilizando o ato de cantar através da interpretação das notas e símbolos musicais. Utilizando a partitura é possível interpretarmos uma determinada obra musical mesmo que um contato auditivo anterior (apenas ouvindo ou executando determinado instrumento) não tenha se estabelecido. Também se pode praticar o solfejo rítmico, o que propicia a facilitação do aprendizado em música dos elementos ligados à correta aplicação de sons e pausas. Praticar o solfejo é algo essencial a quem estuda música, pois propicia o aprimoramento em relação ao ritmo, à melodia, à afinação vocal e à percepção auditiva.

De forma resumida, solfejar é o ato de treinar a entoação paralelamente à leitura de determinada partitura. Os benefícios do solfejo são muitos para aquele que se predispõe a aprender música, inclusive o que garante maior familiaridade no ato de se ler uma determinada partitura. Para os iniciantes no estudo da música, a leitura da partitura à primeira vista se apresenta como um desafio; porém, se aplicados corretamente os exercícios através do estudo do solfejo, a leitura pode atingir níveis cada vez mais elevados.

Praticar solfejo compreende a entoação e recitação dos nomes de cada nota que forma uma determinada melodia da maneira o mais correto possível, ao mesmo tempo em que se deve considerar o tempo (pulsação), bem como os valores rítmicos das notas que compreendem a partitura. O solfejo ainda traz outros benefícios relacionados à facilitação ao se compreender a teoria musical, bem como propicia, ainda, a assimilação do reconhecimento de intervalos musicais. O solfejo é praticado mais comumente nas aulas de teoria musical.

A importância do solfejo no estudo do canto

Apesar de na maioria das vezes ligarmos a execução de uma peça musical escrita em partitura a um determinado instrumento, esta também pode ser utilizada para que os cantores executem determinadas melodias utilizando o artifício vocal através do canto. A prática do solfejo para cantores se constitui em um meio eficiente de aprimoramento da técnica. Muitos são os benefícios do solfejo quando praticado pelos músicos cantores, vejamos:

a) atingimento da alfabetização musical em níveis bastante aceitáveis, o que, em muitos casos, pode acontecer em um intervalo menor que um ano; b) facilidade na compreensão dos intervalos melódicos; c) melhora na execução de fraseados; e d) aumento da percepção quando da troca de tonalidades ou ocorrências de modulações.

Consequentemente, esses benefícios impactam de forma bastante eficaz na melhora da compreensão rítmica, no ajuste da afinação, na forma correta de execução melódica, bem como na evolução musical como um todo.